3 passos para treinar a empatia no trabalho

0
11873

As relações dentro de uma empresa não precisam ser baseadas apenas na competitividade. Quando há empatia entre os membros de uma equipe, ela pode alcançar metas maiores do que quando é levado em conta apenas o resultado pessoal. Incentivar esta habilidade dos colaboradores harmoniza o ambiente de trabalho e promove a construção de laços mais ricos na empresa.

O coach executivo e de liderança Ricardo Lopes elaborou três dicas para quem quer estimular a empatia de si próprio e de sua equipe, ressaltando a importância do ouvir e do autoconhecimento. Confira:

Ouça e observe
Ao ouvir e observar os diferentes perfis das pessoas com as quais trabalhamos – desde as mais tranquilas e sorridentes, até as mais sérias e tensas – conseguimos aperfeiçoar o nosso dom natural de criar afinidades.

Procure interagir com estes colegas, sem pré-julgamentos e, sempre que possível, estimule diálogos que demonstrem um real interesse em percebê-los na sua totalidade (com qualidades e limitações). Entretanto, esteja mais atento às qualidades.

Procure manter o autocontrole
Quando tudo isso exigir (e exige!) um grande esforço da sua parte, procure colocar-se no lugar do outro para compreendê-lo. Assim, neste treino de convivência positiva, você será capaz de lidar até mesmo com pessoas mais explosivas, e o que é melhor: sem perder o autocontrole.

Mais equilíbrio
Outra dica para não perder a compostura, ao se deparar com comportamentos agressivos, é impor-se (sim!), porém, com atitudes inteligentes. Utilizar um tom de voz moderado, por exemplo, já é um bom começo para desestabilizar um provocador. Seu equilíbrio emocional, agradece. Assim, exercitamos e exploramos a nossa própria capacidade de afeição e interesse pelo próximo. É assim, que nos tornamos pessoas e profissionais melhores.

 

comentários