Dia do RH

0
1950

Em 3 de junho celebramos o dia dos Recursos Humanos. Ao sentar para escrever sobre essa data, fiquei me perguntando: afinal, qual seria o dia dos profissionais de RH?

Mesmo correndo o risco de ser avaliada como repetitiva e pouco criativa, me arrisco a dizer que, se tem algum profissional no mercado para o qual o dia, na verdade, “são todos os dias”, acredito que somos nós, de RH. Os da área financeira têm data para fechar o mês; os da área comercial, geralmente, têm ciclos de vendas (nem todos, eu sei, eu sei…); os de marketing, os picos de campanha; os de operações, os momentos de maior ou menor volume produtivo. Mas, e nós? Sabe o que acho? De verdade? Nós não temos o direito
de ter um único dia. Temos, sim, o direito de celebrar a nossa profissão num determinado dia, mas nossa maior missão dentro de uma organização é a disponibilidade ao outro. Atualmente, estar disponível, para entender, ouvir, aceitar, compreender, orientar, apoiar, são penso, nossas tarefas mais importantes na carreira de RH.

Muitas pessoas têm ingressado em nossa área, nos últimos anos, vindas de outras áreas do mercado, seguindo a premissa de que foram convidadas para ir para RH “porque gostam de gente”. Gostam? Para mim, tem de amar gente. E não basta isso: RH é ciência, é estudo, técnica. Temos conceitos, metodologia, história. Para ser RH, é preciso ou nascer RH ou se descobrir RH. É algo que vem das entranhas, é algo que nos dá um prazer imenso. O
prazer de poder fazer o outro sentir-se melhor com o que é e com o que faz. Para mim, não há mais espaço, no futuro, para organizações que não tenham clara sua estratégia para lidar com pessoas. É essa estratégia que determinará quem nelas escolherá trabalhar, quem elas atrairão e conseguirão manter engajadas no trabalho.

Não quero parecer poetisa demais, mas nunca conheci uma pessoa, efetivamente competente em RH, que não fosse especial no seu jeito de ser, que não tivesse algo diferente em sua alma, que não visse o mundo de uma perspectiva diferente.

Então, as empresas podem ter seu Dia do RH em seus calendários, mas me pergunto: em cada um desses calendários, o Dia de RH celebra a presença verdadeira de uma cultura que privilegia o ser humano?

Deixo a questão para a reflexão!

comentários