Em permanente transição

    0
    455

    Por Irene Azevedoh*

    Há meio século, nascia o conceito de transição de carreira nos EUA e também a DBM, hoje Lee Hecht Harrison, ajudando os profissionais e executivos a repensarem e a encontrarem uma nova posição/ocupação dependendo de seu estágio de vida. O mercado veio se transformando e consequentemente os serviços de transição. E como tais serviços foram evoluindo e se consolidando, a necessidade do profissional expandir sua rede de relacionamento, tanto local, quanto regionalmente e muitas vezes globalmente ficou cada vez mais urgente.

    Vocês devem estar se perguntando: E a ruptura digital, mudará o conceito da transição? As transformações advindas desta ruptura serão um facilitador deste processo, trazendo ferramentas que permitam que você tenha acesso às informações sobre vagas abertas no mercado, empresas que estão que contratando e que tipos de habilidades e comportamentos são mais procurados para cada posição. Além disso, a tecnologia já contribui para a consolidação e divulgação da sua marca pessoal, principalmente, nas mídias sociais, como Facebook e LinkedIn, já que é fundamental que você se destaque e seja lembrado nas buscas feitas pelos recrutadores.  Sem falar na expansão do network. Contudo, utilizar essas redes de forma correta é o pulo do gato. Alimentá-las constantemente com artigos e informações que reforcem a marca pessoal foi, é e será sempre importante.

    Outro ponto importante é você verificar a possibilidade da empresa, que está auxiliando no processo de transição, aumentar exponencialmente seu networking. Caso ela possua, por exemplo, escritórios no Brasil, na América Latina e no mundo, contribuirá efetivamente na expansão da sua rede de relacionamento. Além disso, reveja como ela se encontra, como você está sendo percebido e, sobretudo fique sempre “antenado” para o que precisa ser aprendido para manter sua empregabilidade.

    Enfim, mãos a obra, busque sempre o aperfeiçoamento e seu futuro estará aguardando por você de braços abertos.

    *Irene Azevedoh é diretora de transição de carreira e gestão da mudança da Consultoria Lee Hecht Harrison

    comentários