Mães corporativas: como enfrentar desafios e equilibrar a rotina

    0
    496

    Electrolux investe em modelo de gestão que apoia colaboradoras
    durante o período de gestação

    Ser mãe e mulher no século 21 é estar conectada, ativa e informada. Na missão de educar é muito importante equilibrar realização pessoal com profissional. De acordo com a pesquisa International Business Report (IBR) – Women in Business, realizada pela Grant Thornton em 36 países, o número de mulheres em cargos de liderança no Brasil aumentou 11% em 2016. Mas qual será o segredo para enfrentar os desafios da maternidade quando se está em uma grande companhia?

    Na Electrolux, existe um modelo de gestão que valoriza a diversidade e a autonomia para inovar, visando tornar a vida das funcionárias mais fácil em casa e no trabalho. “Nossa formação de lideranças é um processo contínuo, no qual incentivamos nossas colaboradoras a realizar cursos em suas áreas para estarem informadas. Além disso, outros programas oferecidos são o Vale-Creche e o Programa de Gestantes, que apoiam as novas mães e pais da companhia com orientações detalhadas sobre as etapas da gestação, para pré-natal e pós-parto”, explica Valmir Buscarioli, vice-presidente de recursos humanos da Electrolux. Após o nascimento, os pais recebem o Kit do Bebê, que inclui bolsa, mamadeiras, fraldas e outros itens de uso do recém-nascido. O apoio da empresa não se limita somente aos primeiros passos dessa jornada, mas também com auxílio educacional às crianças de 5 a 14 anos, que recebem, no início de cada ano letivo, um kit contendo itens escolares de acordo com a faixa etária.

    De acordo com Joana Dias, mãe de dois meninos e gerente de marketing de produto da empresa, é muito importante se sentir produtiva em um papel de liderança. “Até para realização pessoal, é essencial colocar em prática anos de estudo e especializações e provar que podemos ocupar posições de liderança em grandes corporações, trazendo resultados expressivos e a força, a sensibilidade e a capacidade de ser multitarefa inerente às mulheres”, comenta.

    O tempo deve ser um aliado diante desse cenário. Por isso, no dia das mães e em todos os outros, as mulheres sabem que ser organizada é um fator primordial. “Enfrentamos diariamente questões de conseguir desempenhar bem os dois papeis. Acredito que conciliar vida pessoal e trabalho é um desafio presente também na vida dos homens, pois a pressão, o trânsito e a rapidez da comunicação que nos estimula a estar sempre conectados, é cada vez maior. A forma que encontrei foi contar com o suporte de equipes de alto potencial e entrega, tanto em casa quanto na empresa”, complementa Joana.

    Ainda de acordo com a pesquisa International Business Report (IBR) – Women in Business, apenas 24% das posições seniores são ocupadas por mulheres. Por isso, para aumentar esse índice é fundamental que as empresas criem políticas e um ambiente de apoio tanto profissional quanto pessoal para incentivar que as mães se mantenham no mercado de trabalho. Além disso, Joana recomenda: “É importante ter o coração aberto para ouvir sugestões e saber que não existe ‘certo’ ou ‘errado’, apenas formas diferentes de equilibrar as tarefas”.

    comentários