Mulheres conciliam crescimento profissional e cuidados com filhos

    0
    584

    Renata Montenegro de Oliveira, 28 anos, foi mãe aos 19. Michelle Motta, 38 anos, hoje é mãe de um casal. Michele dos Santos Francisco, 31 anos, é mãe de três filhos e os cria sozinha. O que essas mães têm em comum? Tiveram de conciliar a maternidade com suas obrigações profissionais, e para conseguirem equilibrar o dia a dia profissional com o acompanhamento dos filhos, tiveram o apoio da empresa que trabalham, a rede de supermercados Prezunic.

    A rede supermercadista carioca tem 48% dos cargos ocupados por mulheres e 60% desse total são mães, ou seja, 2 mil mulheres que crescem na sua carreira sem deixar de acompanhar de perto o desenvolvimento dos filhos e de receber o carinho que merecem. Renata começou na empresa como atendente, ocupou o cargo de fiscal e, hoje, é gerenciadora de serviços, e conta que se sentiu apoiada pela empresa quando estava grávida, podendo acompanhar o filho sempre que necessário e que assistiu a uma série de palestras que lhe foram úteis. Com este objetivo, a empresa realiza anualmente um curso de gestantes, que reúne profissionais de medicina, odontologia, nutrição, entre outros.

    mulher-texto“Ser mãe é uma experiência marcante e desafiadora na vida da mulher, principalmente quando se trabalha no varejo, que tem um dia a dia altamente dinâmico. Com o curso, queremos que elas se sintam mais confiantes durante esse período de gestação e também quando retornarem às atividades”, explica Ana Paula Vecchio, médica do trabalho.

    Michelle Mota adiou o plano de cursar uma pós-graduação pelo sonho da maternidade. Além de cuidar de Miguel, 2 anos, e Lívia, 6 meses, ela se desdobra na função de analista de RH há 4 anos, quando entrou para a equipe Prezunic. Ela garante estar feliz e realizada com a construção de sua família, seu maior sonho, mas agora pretende focar em seu lado profissional.

    Para equilibrar a maternidade com o dia a dia do trabalho é preciso contar com uma ajuda em casa. Michele dos Santos Francisco, 31 anos, é atendente na loja Recreio há oito meses. Mãe de três filhos, ela conta que é separada do pai dos meninos e tem de conciliar o trabalho com as tarefas de casa, os deveres e as reuniões na escola, entre outros compromissos. Hoje está satisfeita com o emprego na rede de supermercados e quer continuar a crescer na carreira. Ela, inclusive, já pensa em quando poderá voltar a estudar administração de empresas, trancada em 2015, no terceiro período.

    comentários