Nos momentos difíceis, devemos sempre acreditar em gente

0
492
Leyla Nascimento / Crédito: Divulgação
Leyla Nascimento é presidente da ABRH-Brasil / Crédito: Divulgação

ENTENDER QUE AS CRISES são cíclicas nos ajuda a pensar em como enfrentá-las e vencê-las. Não há momentos iguais, que demandam soluções similares. Cada turbulência traz suas características, suas peculiaridades, suas razões. E cabe às lideranças fazer a leitura correta desses aspectos para entender melhor os caminhos a serem trilhados. Mas há questões que são universais, básicas, nos bons e nos maus momentos – em especial, nestes.

O ponto principal é ter em mente que as transformações necessárias para acompanhar e vencer as volatilidades da vida e do mundo corporativo, das mais calmas às mais agitadas, dependem de gente. São elas, pessoas, que irão construir e fortalecer um conceito muito importante, a confiança, elemento chave em todo o processo de mudança.

Confiança é o resultado de um esforço diário de alinhamento de propósitos e anseios, de respeito mútuo, de visão de futuro. Para tanto, investir em pessoas, dando-lhes condições para se desenvolverem e se realizarem no trabalho, é um passo importante para vencer qualquer obstáculo que se apresente diante de uma organização. Da mesma forma, preparar líderes conscientes de seu papel nesse cenário é outra iniciativa de destaque, pois deles depende a boa interlocução entre colaboradores e empresas para a construção desse alinhamento.

Sem esses passos, a tradicional associação da palavra “crise” à palavra “oportunidade” perde o sentido ou deixa de existir. São os momentos mais turbulentos os que, muitas vezes, trazem à tona o melhor das pessoas. Não é incomum, diante das adversidades, alguém se sobressair com alguma ideia ou atitude, congregando esforços, mantendo a equipe unida em um propósito. Circunstâncias como essas permitem surgir novas lideranças, que pairavam adormecidas na empresa, por exemplo, esperando uma oportunidade para aflorarem. Mas sem um investimento contínuo e verdadeiro em gente não há como garantir que esse melhor apareça. Aliás, não há como formar esse melhor…

São momentos difíceis como esses que ressaltam o papel e a importância da área de recursos humanos e a coloca diante de uma grande oportunidade para mostrar quanto ela pode contribuir para o sucesso de empresas e pessoas. Basta tomar as rédeas das mudanças e, sempre, acreditar em gente!

comentários