O que fazer quando falta motivação?

    0
    2356

    alvarofernando_texto“Toda ação humana, quer se torne positiva ou negativa, precisa depender de motivação”. A frase proferida por Dalai Lama é capaz de sintetizar muito bem algo que todo ser humano precisa para seguir em frente. Principalmente no ambiente do trabalho, para realizar um serviço eficaz e evitar que a rotina o canse, motivação é essencial.
    E é muito simples encontrar uma pessoa desanimada, basta reparar seu rendimento, quando ela reclama sempre que pode ou se apresenta desânimo para realizar suas funções. Para tratar mais sobre esse assunto, o especialista em habilidades conversacionais e em comunicação e persuasão Álvaro Fernando explica a razão de a falta de motivação atrapalhar tanto a vida de uma pessoa.

    Por que essa questão da falta de motivação está cada vez mais comum?
    É comum ouvir que está errado “se contentar com pouco”, o que nos leva a traçar objetivos sempre mais difíceis – sem tempo para desfrutar aquilo que chamamos de vida. E justamente esse hábito de colocar as obrigações acima de qualquer outro objetivo ou vontade pessoal que acaba levando a pessoa à desmotivação.
    E por que é tanto difícil reconhecer que sofre de desmotivação?
    Quando temos dificuldade em identificar o nosso propósito na vida ou, ainda, acreditamos que a ambição material e a fortuna são os segredos da felicidade, é muito provável que nunca estejamos satisfeitos e muitas vezes nos sentimos deprimidos e amedrontados.
    E essa falta de objetivo é realmente uma grande causa desse mal?
    Claro. É só prestar atenção quando telefonamos para alguém perguntando como anda a vida, é habitual que se escute: “na correria”. Mas quando ligamos novamente, a mesma pessoa continua “na correria”. Já reparou? Essa é uma colocação engraçada, podemos imaginar a pessoa correndo em uma esteira de ginástica, sem chegar a lugar algum. É esse “onde chegar” que muitas vezes nos motiva.
    Mas é mais uma questão psicológica que varia de pessoa para pessoa?
    Sim, algumas encontram motivação mais facilmente do que outras, mas na grande maioria dos casos é psicológico. Por exemplo, é comum ficarmos pensando no passado (“eu deveria ter feito aquilo”) e no futuro (“amanhã farei isso”), e isso acaba nos deixando pra baixo, muito preocupados e ansiosos, então pensar no presente fará automaticamente que seu psicológico concentre-se no agora, evitando o estresse.
    E o que explica o fato de nosso ânimo mudar em fração de segundos?
    Certas notícias nos deixam deprimidos e assustados, especialmente no noticiário, pois nos sentimos impotentes diante de situações negativas que não podemos mudar. Devemos moderar a exposição a fatos negativos, distante de nossos interesses e longe de nosso âmbito de ação.
    E quando a questão do desânimo se dá por conta da sua rotina monótona, por exemplo, é recomendável se adaptar a ela ou procurar mudar um pouco a rotina?
    Fazer a mesma coisa sempre acaba desgastando qualquer um, por isso é bom fazer algo que fuja da rotina. Mas no trabalho não se pode simplesmente mudar a rotina de uma hora para outra. Então, acima de tudo, é preciso conhecer a si mesmo para saber se está fazendo o que realmente gosta, pois muitas vezes, o que fazemos não é aquilo que, de fato, somos. O autoconhecimento é fundamental para ter prazer em uma atividade e se sentir motivado.
    E o que fazer quando nada na sua rotina no trabalho te traz algum aspecto positivo?
    Você não gosta do seu trabalho? Se não consegue pensar em nenhum aspecto positivo, pode ser o caso de procurar outro emprego. Mas, antes, faça a reflexão: quantas pessoas gostariam de estar no seu lugar? Quantas pessoas gostariam de não estar sozinhas? Tente valorizar o que já conquistou até aqui, e jogar tudo fora pode lhe fazer falta no futuro.

    comentários