Profissionais gastam R$99 mensais para completar benefício refeição

    0
    343

    De acordo com a pesquisa publicada no livro 40 anos do Programa de Alimentação do Trabalhador – Conquistas e desafios da política nutricional com foco em desenvolvimento econômico e social, organizado pelo professor José Afonso Mazzon e lançado recentemente pela Fundação Instituto de Administração (FIA), oferecer um benefício que auxilia na alimentação do trabalhador é imprescindível para 93% das organizações brasileiras.
    A pesquisa ainda mostra que para 41% dos trabalhadores brasileiros o valor do auxílio para alimentação é baixo, sendo que mais da metade deles gasta R$ 99 mensalmente para incrementar o valor gasto paras se alimentar. Segundo a publicação, o Programa de Alimentação do Trabalhador (PAT) beneficiou 19,5 milhões de pessoas em 2015, sendo que 83,2% deste total é formado por trabalhadores que ganham até cinco salários mínimos mensais e 23,9% deles recebem o benefício refeição.
    Esse resultado pode ser relacionado com outro levantamento, deta vez realizado pela Sodexo Benefícios e Incentivos, em abril de 2016, com 1.186 pessoas em todo o Brasil, que mostrou que o valor mensal do benefício refeição não dura até o final do mês para 81,51% dos trabalhadores, sendo os principais motivos o baixo valor do auxílio, altos preços nos restaurantes próximos ao trabalho e a utilização aos fins de semana.
    Para o diretor de inovação da Sodexo Fernando Cosenza, os resultados não surpreendem, pois reforça a importância da utilização desse auxílio para o trabalhador brasileiro. O executivo completa ressaltando que com os elevados preços das refeições nas cercanias do serviço, é necessário uma boa gestão para que não haja gasto do salário com a alimentação.

    comentários