Programa para trocar experiências

0
572

Na Accor, a regra no momento de contratação é buscar pessoas que se mostrem entusiasmadas, com vontade de aprender novos ofícios, que gostem de trabalhar em equipe, tenham ambição para fazer carreira e que, principalmente, tenham prazer em servir, independentemente de gênero. A diversidade, aliás, é incentivada nos processos seletivos, pois é o que melhor caracteriza o universo de hóspedes de um hotel. E fora desses processos também.

Assim, todos, na empresa, indiscriminadamente, têm as mesmas oportunidades de reconhecimento e de carreira, a depender dos seus próprios méritos. Tanto que, hoje, 56% dos funcionários da empresa são mulheres e, entre os gestores (cargos que incluem chefias e gerentes gerais), elas representam 49%.

E a valorização das mulheres não para por aí. A empresa conta com o programa Women at Accor Generation (WAAG), uma iniciativa mundial do grupo para fomentar lideranças femininas na organização. Ele tem o objetivo global de atingir o índice de 35% de mulheres em cargos de gerência geral, embora na região da América Latina esse percentual já seja de 57%.

Em relação à remuneração, o cenário é positivo para elas: em meados do ano passado, uma equipe de colaboradoras do WAAG realizou uma pesquisa salarial interna que abrangeu os cargos de liderança de todas as bandeiras dos hotéis e da sede da Accor no Brasil. Resultado: não há diferença salarial entre gêneros, nem entre etnias, de acordo com parâmetros significativos: mesmo tempo de casa, mesma função, igual desempenho. Outro resultado importante, com base em estudo da Universidade Mackenzie, mostrou que a folha de pagamentos da Accor está em conformidade com os valores praticados no mercado.

Um dos destaques do WAAG é o projeto Mentoring para Mulheres, que teve início em 2013, foi concluído no ano passado e já abriu inscrições para uma nova turma. O projeto piloto foi realizado após seleção de candidatas, todas com cargos em nível de gerência. Durante um ano, de acordo com um planejamento delineado pelo WAAG na França e com o apoio da Académie Accor Américas, seis duplas (de mentores e mentoradas) concluíram o ciclo 2013/2014. E todos os participantes destacaram a importância da relação de confiança para ampliar a percepção que tinham de carreira.

Forças positivas 
“A empresa deve ter um genuíno foco nas pessoas, nas questões de gênero e entender que das diferenças surgem forças positivas de transformação. Criar ações para alavancar a carreira das mulheres, além de atender suas necessidades específicas, revisando as práticas de RH.”

Fernando Viriato de Medeiros, diretor de RH

 

Boas práticas 
â–º Dia da Mulher: o dia 8 de março é marcado por homenagens e presentes para as colaboradoras. Flores, chocolates, cosméticos e sessões de cuidados pessoais são alguns dos mimos mais aguardados nessa data.

â–º Programa Futura Mamãe: voltado para as colaboradoras gestantes das áreas de suporte (ou para as dependentes dos colaboradores dessas áreas), dá direito a oito horas abonadas por mês para que sejam feitos exames e para o preparo do enxoval do bebê.

â–º Mentoring para Mulheres: diretores atuam como mentores de um aconselhamento profissional sistemático, que valoriza a troca de experiência.

 


Criado em 1967, a partir da ideia acalentada por dois jovens empreendedores franceses depois de uma temporada de estudos nos EUA, Gérard Pélisson e Paul Dubrule, o Grupo Accor possui 210 hoteis no Brasil.

comentários