Proximidade do líder é essencial em momentos de crise, aponta pesquisa

0
2350

O estudo “Tendências Globais de Engajamento dos Funcionários 2016”, realizado pela Aon, aponta que em tempos de crise, a figura do líder é primordial para o engajamento dos colaboradores. A pesquisa mostra também que a aproximação de gestores junto aos funcionários é fundamental para evitar queda maior no nível de comportamento de entrega de resultado acima da média e da disposição para fazer mais do que o esperado.

Realizado pela Aon, consultoria em gestão de riscos, benefícios e capital humano, e corretora de seguros com 4.000 empresas de 90 países, o estudo entrevistou cerca de 100 mil funcionários em 31 empresas de diversos setores, como financeiro, saúde, indústrias, tecnologia da informação e varejo

Segundo a pesquisa, executivos e gestores brasileiros devem entender e contribuir ativamente para a melhoria da experiência vivida pelo funcionário, uma vez que ele está mais aberto a trocar de emprego, mesmo com a redução de ofertas de vagas, porque a insegurança causa desconforto.

Para Bruno Andrade, responsável pela área de consultoria e engajamento da Aon Brasil, a queda no indicador de permanência, que é um dos comportamentos de engajamento, indica um aumento das pessoas que estão na empresa falta de alternativa. Essa é uma oportunidade para os gestores ganharem a confiança dos colaboradores.

“É preciso maior aproximação com os funcionários agora para que eles permaneçam nela depois que essa fase passar. Quando as oportunidades voltarem, as empresas que criaram empatia com seus colaboradores terão mais facilidade em reter talentos”, afirma.

Andrade explica ainda que o momento atual exige do líder ouvir o que os funcionários têm a dizer, obter feedback e agir ao longo de todo o tempo de permanência do colaborador na organização. Esse movimento começa desde os primeiros dias de um novo funcionário e continua com conversas sobre desempenho, mesmo em momentos de crise.

Proximidade do líder é essencial em momentos de crise, aponta pesquisa

comentários