Reconhecimento nacional

0
566

Na noite de 19 de agosto, a ABRH-Brasil festejou seus 50 anos, que serão completados no dia 13 de novembro, com uma festa no espaço de eventos HSBC Brasil, na capital paulista.

Em uma dupla comemoração, a associação anunciou os vencedores do Prêmio Ser Humano Oswaldo Checchia 2015, criado há 22 anos para reconhecer e destacar as melhores iniciativas do país voltadas ao desenvolvimento do capital humano em duas modalidades: Gestão de Pessoas e Desenvolvimento Sustentável e Responsabilidade Social.

Auditado pela Adviser Auditores Independentes, o prêmio foi coordenado por Jorgete Leite Lemos, diretora de Diversidade da ABRH-Brasil, e Rogério Leme, diretor de Estudos de Desenvolvimento Organizacional da associação.

Para se classificar, os trabalhos inscritos precisaram atingir notas totais que representassem 85% da nota máxima. Com isso, esta edição contou com 34 finalistas e 12 vencedores.

GESTÃO DE PESSOAS – EMPRESA 
Ouro
â–º Projeto Facilitadores: Multiplicando conhecimento, gerando resultados – Itapoá Terminais Portuários (SC)

Prata
â–º Ler no trabalho é legal: O estímulo à leitura como fator de desenvolvimento humano – ICQL Química (RJ)

Bronze
â–º Comitê de Calibragem e Sucessão – CPFL Energia (SP)

Almiro dos Reis Neto, presidente da ABRH-SP, Mônica de Oliveira Rocha, gerente
de Desenvolvimento de Pessoas da CPFL Energia, Ana Maria de Andrade Leite,
gerente de Comunicação e Responsabilidade Social da ICQL Química, Paulo
Sardinha, presidente da ABRH-RJ, Samuel da Silva Pereira Francisco, supervisor de
Desenvolvimento de Pessoas da Itapoá Terminais Portuários, Elaine Saad e Leyla
Nascimento, respectivamente vice-presidente e presidente da ABRH-Brasil.

 

GESTÃO DE PESSOAS – PROFISSIONAL 

Ouro
â–º Leitura: Fator de inclusão social de alunos com deficiência visual – Dinorá Couto Cançado (DF)

 

Bruno Goytisolo, vice-presidente da ABRH-DF, Dinorá Couto Cançado e Leyla
Nascimento, presidente da ABRH-Brasil.

 

GESTÃO DE PESSOAS – ACADÊMICA – PÓS-GRADUAÇÃO
Ouro
â–º Endomarketing na perspectiva da educação para gestão sustentável: Um estudo de caso JBR Engenharia – Rosana Silva Freire (PE)

Prata
â–º Práticas de liderança na gestão imobiliária – Luciano de Santana Medeiros (PB)

Leyla Nascimento, presidente da ABRH-Brasil, Maria da Penha Silva dos Santos,
representando Luciano de Santana Medeiros, que não pôde estar presente,
Rosana Silva Freire e Larissa Lins, presidente da ABRH-PE.

 

DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL E RESPONSABILIDADE SOCIAL – EMPRESA 
Ouro
â–º Projeto Ecocemar – Companhia Energética do Maranhão (MA)

Prata
â–º Quando a gente faz o bem, o bem volta – Embratec – Ecofrotas, Ecobenefícios e Expers

Bronze
â–º Programa Unimed Vida – Unimed Litoral Cooperativa de Trabalho Médico (SC)

Luzia Fröhlich, presidente da ABRH-SC; Sabrina de Moura Machado, analista de
Responsabilidade Social da Unimed Litoral; Rosimeri Dalagnol Severo, diretora de
Desenvolvimento Humano e Organizacional da Embratec; Orian Kubaski, presidente
da ABRH-RS; Carla Medrado, diretora de Gente e Gestão da Companhia Energética
do Maranhão; Edilson Mariano Lira, presidente da ABRH-MA; e Leyla Nascimento,
presidente da ABRH-Brasil.

 

 

DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL E RESPONSABILIDADE SOCIAL –
ORGANIZAÇÃO DO TERCEIRO SETOR 
Ouro
â–º Projeto Juventude Empreendedora – Instituto de Desenvolvimento do Trabalho (CE)

Prata
â–º Projetos de nutrição e segurança alimentar – Banco de Alimentos do Rio Grande do Sul (RS)

Bronze
â–º Programa de educação pela cultura: Educação integral em tempo integral – Instituto Alpargatas (PB)

Pedro Fagherazzi, presidente do Conselho Deliberativo da ABRH-Brasil; Denise
Zaffari, coordenadora do Curso de Nutrição e do Projeto Social de Extensão Banco de
Alimentos e Universidade do Vale do Rio dos Sinos – Unisinos, José Berivaldo Torres
Araújo, diretor executivo do Instituto Alpargatas, Maria da Penha Silva dos Santos;
Antonio Gilvan Mendes de Oliveira, presidente do Instituto de Desenvolvimento do
Trabalho; Jidlafe Rosa Rodrigues, presidente da ABRH-CE, e Leyla Nascimento,
presidente da ABRH-Brasil.

 

comentários