A Reforma Trabalhista na prática

0
616

Neste último sábado 11/11, entraram em vigor as novas regras estabelecidas na Reforma Trabalhista. A fim de entender a mobilização do mercado em se adaptar a esta nova realidade, a empresa de consultoria de gestão de negócios Korn Ferry Hay Group realizou pesquisa que contemplou 254 executivos de empresas brasileiras de diversos portes e setores da economia.

“A Reforma Trabalhista tem um componente de ajuste. Foi uma reflexão que já estava sendo feita a vários anos e que tenta trazer uma certa modernidade à legislação trabalhista”, ressaltou Alexandre C. de Botton, diretor executivo da Korn Ferry, em evento realizado em São Paulo na manhã desta segunda-feira 13/11.

E de fato o estudo ressalta esse fator de modernização às leis trabalhistas brasileira. De acordo com o levantamento, 67% das companhias dizem estar se preparando para as oportunidades que a Reforma Trabalhista pode oferecer. Nesse primeiro momento, segundo a pesquisa, o Home Office é uma das principais prioridades dessas organizações.
Ao avaliar as oportunidades que a reforma trabalhista traz nos quesitos remuneração e benefícios, três temas são prioridades para as empresas: Home office (48%), criação ou revisão do plano de cargos e salários e criação ou revisão do plano de remuneração variável, com 47% cada. Temas que são realmente importantes, por conta da flexibilização que as novas leis trabalhistas oferecem.

Quando perguntado sobre a principal razão dessas mudanças, flexibilidade na gestão de empregados e gestão eficiente de custo aparecem como principais objetivos, com 71% e 66%, respetivamente. Embora, 22% dos respondentes acreditem que a nova legislação irá trazer desafios, 76% afirmam que ela trará muitos benefícios. Apenas 2% dizem que não afetará significativamente.

COMPARTILHAR
Artigo anteriorCinco sinais que podem indicar o câncer de próstata
Próximo artigoFique mais amigo do seu coração
Foi subeditora de "MELHOR - Gestão de Pessoas" e hoje é colaboradora. Sua última empreitada antes de escrever sobre gestão de pessoas foi na área de comunicação corporativa, o que lhe rende até hoje boas pautas e impressões sobre este universo.

comentários