Ser líder é ser um gestor de pessoas

0
7699

Superintendente de operações do Senac São Paulo, Lucila Sciotti, fala sobre gestão inspiradora e o papel da liderança

Lucila Sciotti, superintendente de operações do Senac São Paulo, recentemente lançou o livro Horizontes para a liderança – para onde nos levam nossos modelos, crenças e ações (Editora Senac São Paulo) e conversou com o editor da revista MELHOR, Gumae Carvalho, sobre o papel dos líderes em uma gestão que inspira, que fez parte do tema do 42º CONARH.

Para ela, uma gestão inspiradora é aquela que mostra um propósito, uma causa para um determinado grupo. E o papel da liderança, nesse sentido, é fundamental. O líder tem a ação de coordenar um coletivo. “Ser um líder é, antes de tudo, ser um gestor de pessoas”, afirma Lucila. E o trabalho dessa liderança está em colocar em sintonia pessoas, suas crenças, suas ideias, seus valores e suas ações.

Livro

No livro, Lucila reforça a tese de que todo gestor de uma equipe será um gestor de pessoas. “Essa tarefa é inerente ao cargo, pois coordenar uma equipe é coordenar pessoas”, salienta. Sua abordagem parte do princípio de que qualquer gestor é responsável pelos recursos humanos de uma organização, visto que são as relações interpessoais que irão determinar como o grupo irá se comportar. “É na rede estabelecida a partir de cada pessoa que se formam as principais características de um local de trabalho”, afirma a autora.

Doutora e mestra em Educação, Lucila coordena a operação das 57 unidades Senac no estado de São Paulo, além da área de atendimento corporativo, que conta com equipe especializada em desenvolver soluções sob medida para as necessidades das organizações.

Fazendo um paralelo com a área de educação, uma das propostas da autora é que os líderes façam do seu comportamento um exemplo a ser seguido, lembrando que é preciso sempre manter a coerência entre o discurso e a prática. Nesse sentido, a autora remete à necessidade de o gestor aprimorar suas competências técnicas na mesma medida em que desenvolve a dimensão ética, o que envolve a busca constante pelo autoconhecimento.

 

comentários