Tempo de transformação

0
417
Leyla Nascimento / Crédito: Divulgação
Leyla Nascimento é presidente da ABRH-Brasil / Crédito: Divulgação

Tudo é uma questão de olhar: saber encarar um desafio; ler o mundo que nos cerca, repleto de incertezas e complexidade; entender, como nos ensina Morin, que não somos um, mas muitos, algumas vezes contraditórios, e que na união de nossas diferenças nos revelamos mais do que supomos ser.

Na arte, o olhar tem, da mesma maneira, um papel decisivo. É o caso do artista que, ao entrar em contato com o mundo, o assimila, o transforma e o recria. Recria uma nova realidade, um novo conceito, um novo mundo. A arte impacta até o próprio olhar, que ganha novas dimensões, podendo ser ouvir, sentir, degustar… O olhar se transforma e transforma…

E não é apenas o olhar do artista que conta nessa hora. Tão importante quanto é a participação de quem se coloca diante de uma obra, de quem interage com a arte, de quem é ao mesmo tempo criador – sim, pois o espectador, consciente ou inconscientemente, também transforma a arte a partir de seu olhar, de suas referências, de suas emoções.

A arte mostra-se como um processo contínuo de criação e recriação, de nascimento de uma ideia ou obra, de sua morte pelo espectador, que a digere, e de seu ressurgimento em uma nova pessoa na mesma pessoa. Pois como a arte, ao ser apreendida, transforma quem dela se aproveitou. É por isso que a arte transforma. E esse é seu grande poder.

Esse também é o grande poder da área de recursos humanos. O RH tem a missão de ler o mundo dentro e fora da empresa, de ir além do visível, de assimilar tudo isso e criar uma nova realidade. No caso, mais especificamente, transformar pessoas, empresas e, consequentemente, sociedade e país. Não por acaso, temos, neste ano repleto de incertezas e da necessidade de construção de um futuro melhor, o nosso CONARH com o tema A arte da gestão de pessoas.

E no ano em que a ABRH-Brasil comemora seu 50° aniversário, temos a certeza de que nossa jornada foi repleta de grandes obras. Contribuímos fortemente para a criação de uma gestão de pessoas cada vez melhor, para o desenvolvimento de nossos profissionais de recursos humanos e demais gestores de pessoas. Ao longo desse período, abrigamos inúmeros profissionais que doaram todo seu esforço, amor e dedicação a essa causa tão nobre.

A todos esses artistas da gestão de pessoas e a todos aqueles que conosco compartilham e compartilharam nosso trabalho, no processo de transformação de um mundo melhor, meus parabéns e muito obrigada!

Leyla Nascimento
presidente da ABRH-Brasil

comentários