Tendências de mercado dezembro

0
469

Força na recolocação
A LUANDRE criou o Programa de Auxílio à Recolocação Profissional (PARP) para amparar profissionais que perderam empregos e buscam a recolocação. “O perfil desse tipo de trabalhador é bem específico; boa parte deles tem anos de experiência na mesma empresa e não se sente preparada para voltar ao mercado. Outros são bem qualificados, mas estão se deparando com um cenário adverso de excesso de pessoas procurando vagas e se sentem perdidos. É com esse público que vamos atuar para tentar minimizar as perdas de empregos e buscar agilizar uma recolocação profissional”, explica Regiane Lucas, gerente da unidade Lapa da Luandre. O PARP tem duas versões (operacional e executivo) e é dividido em cinco etapas. As três primeiras são realizadas em três dias. A 4a e a 5a etapa variam de acordo com a natureza do cargo: três meses para os administrativos, técnicos e operacionais e seis meses para os cargos de liderança. Inicialmente gratuito, uma forma de tornar o PARP viável, para não extrapolar a quantidade de participantes, foi oferecê-lo aos departamentos de RH de empresas que estão sendo obrigadas a demitir funcionários. As empresas recebem uma quantidade de convites e selecionam os funcionários a quem concederão o programa.

Ampliar a plataforma
A plataforma espanhola de talentos digitais e contratação de serviços freelancers NUBELO, com unidades em Barcelona e em Buenos Aires, finalizou a aquisição de parte da PROLANCER, plataforma de ofertas de vagas freelancers do Brasil. A Nubelo investiu R$ 2,5 milhões para adquirir 31% do capital, do qual já possuía 20% de participação, tornando-se o sócio investidor majoritário da empresa com 51%. De acordo com uma pesquisa realizada no início de 2015, o número de trabalhos registrados na plataforma cresceu 272,77% em comparação ao mesmo período de 2014. “A aquisição permitirá que mais empresas brasileiras se cadastrem na plataforma e se conectem aos melhores talentos digitais. Esta nova forma de relação laboral permite às companhias economizarem até 40% nos custos fixos, além de enxugar processos e ampliar o número da oferta de profissionais disponíveis”, afirmou Sergio M. Baiges, CEO da Prolancer. A compra da Prolancer é efetivada dois anos após a Nubelo adquirir o portal de trabalhos freelancers Egora, na Argentina. A empresa, agora, planeja abrir escritórios na Colômbia e no México.

comentários